O marketing político nas eleições 2012

Com a chegada das eleições 2012 o marketing político volta às rodas de discussões de todos que trabalham com o marketing eleitoral, pois as eleições são na verdade um check-point do resultado das campanhas de marketing político online. É nas eleições que temos a resposta definitiva para o resultado das ações de marketing político através da eleição ou não do candidato.

Falar em marketing político atualmente é discutir evolução e mudanças na sociedade. Vivemos em um momento em que a informação toma conta do nosso dia-a-dia. Em nosso curso de marketing político chamamos a atenção dos participantes para o fato de não existir mais o termo “estar conectado”, pois de uma forma ou de outra, estamos todos online o tempo inteiro, seja na frente do computador, tablets ou telefone celular, ou seja ouvindo uma notícia no rádio, onde o locutor comenta um assunto em destaque na Internet. É justamente nesse contexto que o marketing político na Internet ganha relevância.

Marketing Político e a evolução das mídias

Como tudo mais na sociedade moderna, o marketing político também evoluiu. Das primeiras transmissões de rádio ao marketing político nas redes sociais existe uma diferença abismal que o profissional de marketing e os próprios candidatos precisam entender. Não se trata, em hipótese alguma, de abandonar o marketing político tradicional, mas sim, adaptar a nova realidade do eleitorado às campanhas políticas. Jingles e bordões sempre vão ter seu espaço no marketing político, só que agora eles se dividem entre as vinhetas de rádio e as novas mídias como os podcasts e YouTube.

O marketing político eleitoral ganhou novas ferramentas. São blogs, redes sociais, vídeos e mensagens SMS. São ferramentas virtuais que precisam de respaldo no mundo físico como comícios, carreatas e reuniões de apoio a candidatura para completarem uma estratégia maior. Santinhos e galhardetes agora dividem espaço com Tweets e comentários no Facebook, se complementando e criando uma sinergia entre as ações. O marketing eleitoral ficou mais complexo e também mais completo.

Marketing Político - Evolução e as eleições de 2012

A velocidade das mudanças no marketing político

Uma das características mais curiosas desse novo marketing político é a velocidade das mudanças. Enquanto o marketing político eleitoral teve uma trajetória relativamente estável em mídias como o rádio e televisão, na Internet essa mudança está sendo extremamente rápida. Da tela do computador para os telefones celulares foi um pulo. Nas próximas eleições aqui no Brasil vamos sentir essa diferença com a presença do marketing político na Internet ainda maior do que foi nas eleições passadas.

Essa velocidade é uma das características da Internet e está forçando o reposicionamento das campanhas que agora passaram a incluir a Web em seus planejamentos. Uma campanha política sem uma presença digital é atualmente considerada uma campanha incompleta. O marketing político agora tem novas ferramentas.

Avalie este artigo

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here