Erros que os candidatos devem evitar no Twitter

Ao contrário das mídias tradicionais, a relevância nas redes sociais é medida pela interação, pela qualidade na comunicação direta. No marketing digital, não faz sentido técnico ter como prioridade a quantidade, tanto de amigos quanto de mensagens de um determinado perfil ou página, mas sim a qualidade.

Os políticos e seus respectivos assessores precisam entender bem o meio digital para não cometer gafes que, nas mídias sociais, são disseminadas em questão de minutos. Já são famosas e entraram para o anedotário popular, algumas gafes famosas no Twitter.

Tratando especificamente dessa rede, existem algumas regras básicas para evitar deslizes, tanto em campanhas de marketing em geral, e especialmente no marketing político digital.

Use a linguagem do Twitter em suas ações de marketing político no Twitter

Ao escrever no microblog, evite a linguagem usada em entrevistas, jornais ou mensagens formais. Isso não quer dizer que erros na língua portuguesa são permitidos; pelo contrário, grafias incorretas disseminam e viram motivo de piada rapidamente.

É importante que o candidato ou sua equipe eleitoral domine bem a mídia e use hashtags, abreviações, se necessárias, além de URLs encurtadas como o bit.ly e goo.gl, apenas para citar alguns. É preciso estar bem capacitado nesta área, pois aqui suas ideias têm de caber em menos que 140 caracteres.

“Humanize” seu perfil, mas tome cuidado com a descontração

É recomendável que políticos não escrevam em tom sério no Twitter o tempo todo. Nas redes sociais, as pessoas gostam de conhecer o lado mais humano dos políticos. Gostam de acompanhar pensamentos, observações e sentimentos cotidianos de seus representantes.

Há políticos que tratam mais de questões cotidianas que políticas, mas é necessário um cuidado especial com a descontração. Certa vez, José Serra cometeu um deslize em seu Twitter ao tentar fazer um trocadilho com o desabamento do Metro, em 2007: “Antes que me soterrem de perguntas sobre o Metrô… rs Tudo sobre o Programa Expansão que vai quadruplicar a rede”.

Acostume-se com críticas e entenda com quem está lidando

Erros de marketing político no TwitterO Twitter é o termômetro da opinião pública; é normal que você leia tanto elogios quanto críticas, e a bem da verdade, estas costumam ser bem mais comuns.

Faça um monitoramento do que estão dizendo de você, não responda compulsivamente todas as mensagens sem saber com quem está lidando. É preciso saber como lidar com cada situação, pois o relacionamento com o eleitorado é delicado, assim como as ações de descontrução de imagem, realizadas por adversários políticos.

No Twitter, você encontra “promotores” e “advogados”, identifique-os e perceba a relevância deles nesse meio antes de responder mensagens. Leia com atenção os tweets da pessoa antes de respondê-la.

Também é recomendável ignorar críticas pessoais ou irrelevantes para a sua imagem. Há muitos perfis que fazem provocações constantes justamente para provocar respostas ofensivas e propagar sua imagem negativa.

Saber administrar as crises nas redes sociais é uma arte mais do que exigida no marketing político. Um pequeno deslize pode colocar por água abaixo vários meses de trabalho e promover um verdadeiro estrago.

Mantenha-se atualizado sobre o uso do Twitter no marketing político online e outros assuntos relativos às redes sociais no marketing político, assinando nosso Boletim Informativo.

Erros que os candidatos devem evitar no Twitter
5 em 9 avaliações