Dicas para marketing político digital nas próximas eleições

Dicas para marketing político digital nas próximas eleições
Confira algumas dicas para marketing político digital

Muito se prometeu em 2012 sobre o marketing político digital e nem tanto foi feito, o que se viu muito foi uma grande procura dos candidatos pelo serviço nos três meses de campanhas eleitorais.

Todos queriam ganhar votos e conquistar espaço na web e muitos nunca ali tinham se aventurado. Inúmeros perfis sugiram do nada e buscavam a todo custo seguidores e amigos caindo na grande falha de achar que quantidade era melhor do que qualidade.

A evolução das mídias digitais é frequente e, muitas empresas e profissionais ainda não estão capacitados para acompanhar e lidar com essas mudanças. A falta de interação com usuários, a demora nas respostas e a falta de presença on-line são alguns dos tantos erros cometidos por quem quer gerir uma rede social digital.

É importante perceber que os ‘amigos’ on-line compartilham, curtem e comentam coisas que são de seu interesse, ou seja, não adianta em nada ter 1500 seguidores jornalistas se meu blog fala sobre engenharia civil. Deve-se gerar identidade com os usuários para que seu conteúdo consiga influenciá-los.

É importante entender o que o marketing digital não é feito do dia para noite e faz parte de um processo demorado de conquista de confiança dos usuários da rede. Partidos e parlamentares estarão na internet querendo ou não. Então, pensando nisso é importante que você que busca uma vaga no pleito de 2014 não deixe para última hora. Comece agora mesmo!

Preparamos dicas para que você possa melhorar seu desempenho, tendo a oportunidade de transformar seus amigos virtuais em eleitores reais.

  • Não basta estar por estar nas redes, mas sim estar e fazer a diferença;
  • É necessário entender que assim como a campanha off-line, a campanha digital também requer planejamento e investimento;
  • Participação do candidato nas redes sociais é fundamental, mesmo que  a comunicação é feita por uma equipe, essa participação faz com que o eleitor sinta-se próximo. Essa ação é muito conhecida nas ruas sendo até apelidada de corpo a corpo e no ambiente virtual não pode ser diferente;
  • Interação é a palavra chave nas redes sociais da web. Seu eleitor ganhou voz, mas ninguém quer falar e não ser ouvido. Responda os questionamentos feitos, agradeça os apoios e não se omita nem esconda nada, pois queira ou não os internautas falarão de você.
  • Esclareça toda a equipe através de um treinamento de como se dá o trabalho digital e a participação de cada um no processo, quem é responsável por postagens, quem irá monitorar, quem são os responsáveis por conter uma possível crise entre outras tarefas. Ter um perfil no facebook com 5 mil amigos não torna ninguém especialista em comunicação digital;
  • Não há necessidade de estar em todas as redes sociais. É preciso planejar e saber qual é a melhor rede local, se o Facebook ou o Instagram são as mais usadas explore-as;
  • Entenda as necessidades da sua região. O acesso a internet é grande na sua cidade? Todos têm acesso banda larga ou a conexão é mais lenta? Todos esses aspectos devem ser considerados para definir até layouts e materiais gráficos serão produzidos para manter uma boa e rápida navegação dos usuários. Lembre-se que se sua página não abrir rápido o eleitor vai para outra página.
  • Foque seu público alvo e saiba o que eles fazem e querem ouvir, mas lembre-se a campanha off-line anda junto com campanha on-line. Não são campanhas distintas, mas iguais só que em plataformas diferentes;
  • Use todo o material off-line para divulgar seus sites e redes sociais;
  • O meio digital ainda não ganha eleição, mas seus eleitores estão nessa plataforma e eles têm voz ativa e cobram propostas visionárias e criativas;
  • A oposição também está na rede e muitos já à dominam essa ferramenta. É importante ter essa consciência tendo cautela em suas ações, mas acima de tudo seja transparente;
  • Tempo é crucial! Antes uma mudança em campanhas políticas podia levar muito tempo para ocorrer e a internet potencializou a velocidade dessas alterações. A equipe é capaz de visualizar erros com rapidez e propor mudanças mais rápido ainda e nesse sentido o monitoramento das atividades é essencial. O tempo nas interações também é de suma importância, é inadmissível demorar muito para responder um questionamento podendo passar por omissão, o leitor de web quer respostas imediatas.

Por Pedro Castro no site Digitais do Marketing

Dicas para marketing político digital
5 em 4 avaliações